domingo, setembro 21

valter hugo mãe na Arquivo

clique para ampliar PRÉMIO LITERÁRIO JOSÉ SARAMAGO 2007

Uma conversa a não perder!

Acerca do livro:

o apocalipse dos trabalhadores
A maria da graça - mulher-a-dias em Bragança esquecida do mundo – tem a ambição, não tão secreta quanto isso, de morrer de amor; e por essa razão sonha recorrentemente com a entrada no paraíso, aonde vai à procura do senhor ferreira, seu antigo patrão, que, apesar de sovina e abusador, lhe falou de Goya, Rilke, Bergman ou Mozart como homens que impressionaram o seu próprio Deus. Mas às portas do céu acotovelam-se mercadores de souvenirs em brigas constantes e são pedro não faz mais do que a enxotar dali a cada visita.
Tal como a maria da graça, todas as personagens deste livro buscam o paraíso; e, aflitas com a esperança, ou esperança nenhuma, de um dia serem felizes, acham que a felicidade vale qualquer risco, nem que seja para as lançar alegremente no abismo.
O apocalipse dos trabalhadores é um retrato do nosso tempo, feito da precariedade e dessa esperança difícil. Um retrato desenhado através de duas mulheres-a-dias, um reformado e um jovem ucraniano que reflectem sobre os caminhos sinuosos do engenho e da vontade humana num Portugal com cada vez mais imigrantes e sobre a forma como isso parece perturbar a sociedade.

valter hugo mãe
nasceu em Vila do Conde há vinte e seis anos. É licenciado em Direito e pós-graduado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea. É autor dos livros de poesia: livro de maldições (2006); o resto da minha alegria seguido de a remoção das almas e útero (2003); a cobrição das filhas (2001); estou escondido na cor amarga do fim da tarde e três minutos antes de a maré encher (2000); egon shiele auto-retrato de dupla encarnação, (Prémio de Poesia Almeida Garret) e entorno a casa sobre a cabeça (1999); o sol pôs-se calmo sem me acordar (1997); e silencioso sorpo de fuga (1996). Escreveu ainda o romance o nosso reino (2004). Organizou as antologias: O Encantador de Palavras, poesia de Manoel de Barros; Série Poeta, em homenagem a Julio - Saúl Dias; Quem Quer Casar com a Poetisa, poesia de Adília Lopes; O Futuro em Anos-Luz, por sugestão do Porto 2001; Desfocados pelo Vento, A Poesia dos Anos 80, Agora. Foi, entre 2001 e 2004, sócio-gerente da Quasi Edições.
Mais informações sobre o autor podem ser obtidas em www.valterhugomae.com.

sexta-feira, setembro 5

Hoje, às 18h30

Apresentação do livro de poesia
O Que Sobra
de Manuel Silva-Terra
A obra será apresentada por Amélia Pinto Pais

Manuel Silva-Terra começou por publicar nos “Cadernos dos 40”, em Coimbra, na década de 80. Depois, nas edições Fenda, publicou Com a Língua na Orelha, e as plaquettes O Céu é Deserto e De Limites (em colaboração). Mais tarde, Exercício de Fogo Real saiu em edição de autor.
Para a editora Casa do Sul organizou a antologia E o Céu tão Baixo. Aqui, publicou Os Três Primeiros Cadernos, Livro da Ignorância, Calafrio, Paisagens (em colaboração com o pintor Carlos Guerra) e Campos Magnéticos (refundação de livros anteriores).
Em 2007, publicou a narrativa Pai, Não Abra Já Esta Porta, e em 2008 organizou o volume As Cigarras Vão Morrer: Haiku, uma antologia.
O homem nasceu na freguesia de Orvalho (Beira Baixa); o poeta, em data e local incertos e de pai incógnito.

quinta-feira, setembro 4

segunda-feira, setembro 1

De Regresso...

clique para ampliar

Olá a todos,

Estamos de regresso com um mês de Setembro pleno de actividades. Entre outros bons motivos para nos visitar, aqui fica a proposta para assistir e participar na conversa com valter hugo mãe, a propósito de "o apocalispse dos trabalhadores", que será conduzida pelo jornalista Manuel Leiria e pelo autor Paulo Moreiras.

Apareçam e ... Boas leituras.

AGENDA CULTURAL Livraria ARQUIVO
4 de Setembro – 19h00
Inauguração de Exposição de pintura “ALMOST GREY” de Horácio Borralho
Patente até 30 de Setembro

5 de Setembro - 18h30
Apresentação do livro O que Sobra, de Manuel Silva-Terra
A obra será apresentada por Amélia Pinto Pais

13 de Setembro - 16h30
Animação da história infantil O Traseiro do Rei
Animadora: Liliana Gonçalves.

20 e 21 de Setembro – todo o dia
Curso intensivo: Financiamento de Projectos Culturais através de Patrocínio e Mecenato*
Orientado por Rui Matoso.
*sujeito a inscrição prévia.

25 de Setembro – 19h00
Apresentação do livro "o apocalipse dos trabalhadores", de valter hugo mãe, em conversa informal com Manuel Leiria e Paulo Moreiras.
Leitura de excertos da obra por actores do Te-Ato, Grupo-Teatro de Leiria